Pois uma pitada destes temperos faz toda a diferença!!!

27
Jul 10

Salve, salve famintos por cultura e conhecimento!!!

 

Como vão vocês? Esperamos que muito bem!

Pois bem, como vocês puderam perceber com o título deste post, essa semana falaremos sobre os cursos ditos saturados. Será que mercado de trabalho saturado é sinônimo de insucesso? Será que ficaremos desempregados optando por um curso dito “saturado”? “La Madonna” o que fazer?

 

Hehe, viram só como o post dessa semana está interessante...Mas ele fica mais interessante quando é complementado com vossas opiniões, então se quiserem, deixem seus comentários no final do post.

 

Deixemos a conversa de lado, vamos ao que interessa... Let's go people!!!


 

 

O QUE SIGNIFICA DIZER QUE DETERMINADO CURSO ESTÁ SATURADO?

 

Como é de praxe, começaremos o nosso post dando algumas explicações. Afinal, ninguém gosta de ler sobre aquilo que não entende. Para deixar tudo mais claro, resolvemos explicar o que é um CURSO SATURADO.

 

Bem, quando em um determinado curso se formam muitos profissionais, e esse número de formandos é maior que o número de vagas disponíveis, o Mercado de Trabalho acaba não absorvendo um grande número de profissionais. Sendo assim, o curso é considerado saturado, pois a maioria que opta por ele, não consegue se fixar no mercado.

 

CURSO SATURADO É SINÔNIMO DE INSUCESSO PROFISSIONAL?

 

Decidir qual profissão seguir não é nem um pouquinho fácil para a maioria dos jovens. Mas a maioria, depois de algum tempo de reflexão, decide o que quer fazer. Ai lá vão eles, todos felizes, comunicar aos pais e amigos o que decidiram. Eis que surge um coral: “Tu queres fazer isso? Não sabes que o mercado está saturado? Tu vais ficar desempregado!”. É, muitas pessoas já ouviram isso, e acabaram ficando em dúvida de novo. Mas a questão é, optar por um curso saturado significa insucesso profissional? Tipo, as chances de se conseguir um bom emprego, depois de formados, são tão escassas assim? Bem, nós tentaremos responder...


Ingressar no Mercado de trabalho não é nada fácil, ainda mais quando existem 4984312457 pessoas competindo conosco. É isso o que acontece quando optamos por um curso dito saturado, a competição é imensa. A questão é que competição não deve ser levada como algo ruim, muito pelo contrário, a competição deve ser vista como um incentivo para melhorarmos, para buscarmos novas informações, novas formações, deve ser vista como um incentivo ao nosso crescimento cultural.

Ser formado em um curso dito saturado não significa insucesso, só significa maior dificuldade. Levando em consideração o grande número de concorrentes e a pouca disponibilidade de vagas, fica claro que o que vai ser levado em conta, na hora da contratação, vai ser o “algo a mais” que algum candidato tiver.

Esse “algo a mais” pode ser muitas coisas, pode ser um idioma diferente, algum curso útil, alguns contatos, algo na personalidade do candidato que chame a atenção, entre outras coisas. Sendo assim, podemos ter grande sucesso cursando um curso saturado, desde que tenhamos em mente que será necessário se dedicar ao máximo, sempre buscando coisas novas , chegando assim a se destacar entre os outros 4984312457 concorrentes.

 

Outro ponto que prova que curso saturado não é sinônimo de insucesso profissional tem a ver com a MOBILIDADE. É, isso mesmo. Determinada profissão pode não apresentar vagas no local em que vivemos, mas isso pode não acontecer em outra cidade. Joinville pode ter milhares de advogados, mas em uma cidadezinha interiorana, podem estar sobrando vagas ligadas ao Direito. Sendo assim, não é preciso desistir de nossos sonhos, às vezes, só precisamos mudar o local onde eles se realizarão.

 

Mas antes de se optar por determinado curso saturado, é importante sabermos se é realmente isso que queremos. Se o curso é algo que nos dá prazer, no qual temos vocação, se dedicar mais e mais não é muito difícil. Mas se aventurar em um curso saturado, pelo qual não sentimos muita vontade, pode ser um caminho muito complicado e maçante. Seguir determinada profissão pelo fato do papai achar legal não é uma boa ideia quando não simpatizamos com o curso.

 

É claro que dá aquele friozinho na barriga quando optamos por um curso saturado, afinal conseguir uma boa vaga de emprego será uma grande aventura, mas a questão é, somos jovens e temos muito “chão” pela frente, e sonhamos com um futuro legal, onde trabalharemos fazendo o que gostamos, onde teremos uma boa vida... É claro, que a ideia de cursar um curso saturado não é para todos, é preciso pensar que cada pessoa é diferente, sendo assim , possui objetivos diferentes. E nem sempre nossos objetivos podem ser alcançados fazendo um curso dito saturado. Por isso, na hora de escolher qual curso fazer, devemos pesar nossos objetivos e ambições e ver se eles combinam com determinado curso.

 

OBS: Essa é a nossa opinião. Logo mais, vocês lerão as opiniões de outras pessoas. Ahhhh...não esqueçam de deixar vossas opiniões também! :D

 

COMO SE DESTACAR EM MEIO À “ 4984312457” CONCORRENTES?

 

Como dissemos antes, é possível conquistarmos uma grande carreira cursando um curso saturado, mas isso exige, muitas vezes, que venhamos mudar de cidade/estado/país ou que nos dediquemos mais e mais, isso para que venhamos nos destacar.

Pois bem, ai surge uma perguntinha: “Como se destacar?”. Nós mostraremos como.

 

TALENTO – Nada melhor do que usar nossos talentos na área que desejamos trabalhar. Juntar os conhecimentos adquiridos através dos cursos que fizemos com nossos talentos natos é muito bom. É melhor ainda quando o nosso talento é raro, pois assim, somos únicos.

 

PAIXÃO - Ter uma verdadeira paixão pela área que escolhemos ajuda muito. As pessoas percebem quando realmente gostamos de algo. Não é uma regra, mas quando fazemos algo que gostamos ela é bem feita, e os contratantes sabem disso. Por isso, uma pessoa que demonstra um verdadeiro interesse pela área, tem mais chances do que a pessoa que não tem verdadeira paixão.

 

CONHECIMENTO - Ter conhecimento conta muito. Mas existem milhares de pessoas com o mesmo conhecimento que nós. Por isso, devemos investir em conhecimentos diferentes, por exemplo, além de falar inglês, que tal aprender mandarim? Com certeza isso abre muitas portas. Ter conhecimentos “exóticos” e úteis à área escolhida é muito interessante e conta pontinhos na hora de uma entrevista de emprego.

 

COMUNICAÇÃO - Saibam se comunicar. Aprendam como se comportar durante uma entrevista de emprego, o que dizer, como se sentar. Demonstrem seus reais objetivos, mostrem que realmente tem interesse, que estão dispostos a aprender. Saber se comunicar é muito importante. Comunicação é a chave do negócio.

 

CURRÍCULO- Apresentar um bom currículo é importante. Afinal, através de um currículo podemos ser chamados à uma empresa.

 

NETWORKING - Possuir uma rede de contatos profissionais é muito útil na hora de se destacar. Mas é importante ficar claro que não falamos do famoso “QI”(quem indica), mas sim de pessoas que conheçam nosso potencial e que possam falar de nós para outras pessoas. Ter boas relações profissionais facilita nossa ascensão profissional, pois não só nos destacamos graças às nossas qualidades, mas também pelo fato de termos boas relações com pessoas “importantes”.

 

PASSADO - Mostrar às pessoas que você conseguiu boas notas no curso feito, conseguir o apoio dos professores, ter feito estágios e coisas do tipo, valem muitos pontos. Ter um “passado acadêmico” invejável conta muito. Afinal, na maioria das vezes quem se dedicou na faculdade/curso técnico acaba se dedicando no trabalho. E convenhamos, boas notas “enchem os olhos” de qualquer pessoa. Vocês prefeririam um profissional nota 7 ou um nota 10? Pensem nisso.


 

ENTREVISTA

 

Entrevistadas:

 

  • Silvana Neumann, 16 anos, cursando 2° ano do Ensino Médio

  • Susana, 25 anos, Técnica em enfermagem

  • Izabel Liberato, 17 anos, cursando o 3° ano do Ensino Médio

 

O que te levou/levará a escolher sua profissão?
Silvana - O fato de me identificar com a área.
Susana - Eu escolhi essa profissão porque me dá prazer e pela afinidade que tenho com o curso.
Izabel – O meu gosto.

Caso te dissessem que o mercado não apresenta vagas para a profissão dos seus sonhos, você desistiria dela?
Silvana – Não. Não desistiria do que eu gosto e quero seguir.
Susana – Nunca, procuraria me destacar ao máximo.
Izabel – Não, pois para mim quem me dará o emprego será Deus e não o Mercado de Trabalho.

O que é mais importante: oportunidade de emprego, vocação ou bons salários?
Silvana – Vocação.
Susana – Claro que é o bom salário. Ninguém faz nada sem que haja algo em troca. Eu não faço nada sem um retorno monetário.
Izabel – Vocação. Se tivermos esse item, com certeza teremos bons salários e vagas de emprego.

Curso saturado é sinônimo de insucesso?
Silvana – Não. O sucesso depende, principalmente, da vontade de cada um.
Susana – Não. Mas pelo fato de haver poucas vagas, o profissional tem que se aplicar nos cursos e procurar fazer a diferença.
Izabel – Não, uma pessoa pode se dar bem. O que conta é o empenho.

É importante ouvir a opinião de familiares e amigos na hora de escolher qual curso fazer?
Silvana – Sim, pois as opiniões deles fazem com que venhamos nos sentir mais seguros.
Susana – Com certeza. Essas opiniões são a base de um futuro bem sucedido.
Izabel – Sim. Pessoas com mais experiência podem nos ajudar muito.

Você tem/tinha medo de se formar e não conseguir um bom emprego?
Silvana – Sim. Na situação atual do nosso país, sem um emprego fica difícil.
Susana – Não. Sempre pensei muito bem no que iria investir. Sabia que ao término do curso, conseguiria um emprego.

Izabel – Não, pois confio no meu potencial e no Deus que eu sirvo.


 

A VOZ DO POVO


 

Mais uma vez fomos às ruas em busca da opinião da população joinvillense. Vejam o que os Joinvillenses pensam sobre o assunto.

 

Na sua opinião, o que deve ser levado em conta na hora de escolher qual profissão seguir?

43% dos entrevistados responderam que é a VOCAÇÃO

20% responderam que é o SALÁRIO

37% responderam que é a OPORTUNIDADE DE EMPREGO

 

Você desistiria da profissão dos seus sonhos, pelo fato de existirem  poucas vagas de emprego?

28,5% dos entrevistados respondeu que SIM

71,5% responderam que NÃO


 

 

DEPOIMENTO

 

“A escolha da profissão não deve ser baseada na oportunidade de emprego, mas sim por nos identificarmos com a profissão. Eu estou no 2° ano do Ensino Médio e pretendo cursar Direito. Ouço muitas pessoas falando que estão chovendo advogados, mas não me importo com isso. Tenho consciência de que terei que me dedicar muito para conseguir um bom emprego, farei isso feliz da vida, por ter a certeza de estar fazendo um curso que realmente me agrada. É claro que quero um bom salário e um ótimo emprego, mas além disso quero me sentir feliz no ambiente de trabalho. Curso saturado não significa desemprego, só significa maior competição e valorização dos profissionais mais bem preparados.” (Amanda Karolini Burg,16 anos, cursando o 2° ano do Ensino Médio)

 

 


LINKS INTERESSANTES

 


VALE A PENA ASSISTIR

 

Não querem apostar em um curso saturado? Vejam quais sãos as profissões do futuro:

Marketing Pessoal
A Importância do Networking

 

REFERÊNCIAS

 

http://www.universia.com.br/noticia/materia_clipping.jsp?not=26959

http://www.zap.com.br/revista/empregos/tag/como-se-destacar/


 

Por hoje é só pessoal!! Espero que vocês tenham gostado do post!


 

Deixem seus comentários ...

 

Deus vos abençoe...Até :*

publicado por conhecimentoecultura às 21:18
sinto-me:
música: Ocean Wide - The Afters

20
Jul 10

Salve,salve galera!!!!


Como vão vocês? Esperamos que ansiosos para lerem mais um post do C&C (hehe).

Como vocês puderam notar, esta semana o post será sobre a Indústria, vocês encontrarão informações históricas -amamos história- , informações sobre o que é o trabalho industrial ,sobre vagas nessa área entre outros assuntos.

Hmm,já ia me esquecendo...Estamos no quinto post!!!! *-*

Pois bem, vamos ao que interessa...Chega de “Blá Blá Blá”!


UM POUCO DE HISTÓRIA...

 

Antes de falarmos sobre o trabalho industrial, a grande oportunidade de emprego e as mais variadas áreas industriais,vamos falar um pouquinho sobre como surgiu a indústria e por quê. Fiquem calmos, não escreveremos um livro, faremos uma breve introdução à Era Industrial. Let's go !!!

 

A Revolução Industrial iniciou-se no século XVIII na Inglaterra, expandindo-se no século XIX para o resto do planeta Terra . Antes da Revolução Industrial os “produtos” eram feitos por artesãos, em pequenas oficinas.

A partir do século XVIII, a produção passou a ser em grande escala, pois não cabia somente aos homens produzir, eles agora tinham a ajuda das máquinas.

As principais causas da Revolução Industrial foram o acúmulo de capital, o liberalismo econômico e as grandes invenções tecnológicas.

Como consequencia dessa revolução, a população urbana aumentou extraordinariamente, a produção de bens deixou de ser artesanal e a população passou a ter acesso aos produtos industrializados.

É claro que a Revolução Industrial não teve somente coisas boas, durante o começo da Era Industrial os trabalhadores sofriam com a falta de direitos e com as péssimas condições de trabalho.

Porém, mais tarde, os trabalhadores conquistaram seus direitos.

É importante lembrar que a “criação” da Indústria é responsável pela incansável busca por novas tecnologias, pela necessidade de especialização do trabalhador e pela concorrência de Mercado.

 

Como dissemos antes, este texto é uma breve introdução a História da “Indústria”. Caso desejem saber mais, cliquemaqui e aqui.


INDÚSTRIA

 

Segundo o nosso coleguinha WIKIPÉDIA, a Indústria é toda atividade humana que,através do trabalho, transforma matéria-prima em outros produtos,que em seguida podem ser ,ou não, comercializados.

Como vocês devem estar imaginando, existem vários tipos de indústria: metalúrgica, têxtil, alimentícia, etc. Mas para simplificar,podemos dividir a “Indústria” em duas partes:

Indústria de BaseAquela que transforma a matéria-prima para a utilização de outras indústrias.Ex:Indústria Petroquímica.

Indústria de Bens de Consumo – Aquela que produz produtos, voltado ao mercado consumidor. Ex: Indústria Têxtil.


 

POR QUE SOBRAM VAGAS NA ÁREA INDUSTRIAL?

 

Agora que já sabemos um pouquinho sobre a história da Revolução Industrial e o que é Indústria, tentaremos responder por que sobram vagas nesta área.


A população brasileira se desenvolveu economicamente muitíssimo nos últimos anos. A cada ano, diminui o número de brasileiros abaixo da linha da pobreza e aumenta-se os de classe média.

 

Nas últimas décadas, mais e mais jovens ingressaram nas faculdades, conseguindo assim, um nível socioeconômico melhor. O enriquecimento da população é responsável pelo aumento do consumismo, a cada dia o brasileiro gasta mais e mais em compras“supérfluas”,investindo em carros, imóveis, alimentação, roupas,brinquedos,etc.

Como é de se esperar, o aumento do consumismo faz necessário o aumento da produção, sendo assim, as empresas precisam contratar mão-de-obra. Cada ramo da indústria precisa de determinado trabalhador, e este deve ter conhecimento na área desejada.A geração de empregos na área industrial impulsionada pelo consumismo, em muitas áreas não foi acompanhada pela especialização dos “trabalhadores”,ou seja, falta mão-de-obra especializada.

 

Há muitas pessoas com curso superior no mercado enfrentando a falta de vagas, enquanto isso, centenas de empresas buscam funcionários com nível técnico.

Felizmente, atualmente a população tem se dado conta de que fazer um curso técnico é uma boa maneira de se conseguir um bom emprego em uma grande indústria. Mas mesmo com o crescimento do número de formandos com nível técnico, a demanda de vagas é maior que o número de trabalhadores disponíveis no mercado.

Outro fator responsável pelo grande número de vagas na área industrial é a cultura do povo brasileiro. Ainda hoje, muitas pessoas acreditam que a única forma de ser bem sucedido é se formando em nível superior. O povo brasileiro ainda tem uma cultura preconceituosa que coloca o trabalho braçal como algo “indigno”,com remuneração baixa e pouco prestígio social.O que acontece na realidade é totalmente diferente, as empresas oferecem bons salários e ótimas oportunidades de ascensão social. Uma pessoa com nível técnico chega, muitas vezes, a ganhar um salário tão bom quanto a de uma pessoa com nível superior, dependendo exclusivamente da sua área de atuação.

É importante lembrar que a área industrial não oferece vagas somente à técnicos, muitas vagas são destinadas a pessoas com formação superior, como por exemplo vagas de chefia.Porém ,são as áreas que pedem profissionais técnicos as que mais oferecem vagas. É interessante falar que cada área do território brasileiro se destaca em determinada área da indústria, e que as vezes o profissional que está em falta no Sul do Brasil está “sobrando” no Norte, sendo assim, muitas indústrias não só investem na formação de profissionais na região, como contratam pessoas de Estados diferentes.

 

Para facilitar, nós do C&C criamos um esquema sobre o assunto.



 

VENDO O LADO POSITIVO DA HISTÓRIA...

 

Bem, como vocês viram anteriormente,faltam profissionais qualificados em muitas áreas da Indústria. Muitos devem estar pensando “Poxa, que chato isso”.É, realmente é um pouco chato para as empresas, mas é muito bom para os trabalhadores.

 

 

Ainda não entenderam? Pois bem, pensem conosco, existem poucos profissionais formados nas áreas que eles precisam, eles realmente precisam de pessoas com conhecimento nestas áreas, isso significa o que? Bem, existindo poucos profissionais capazes, estes acabam sendo disputados pelas empresas, sendo assim, acabam ganhando bons salários.

Outra situação boa causada pela falta de funcionários qualificados é o fato de que as indústrias acabam investindo em seus profissionais, isso quer dizer que o pessoal se qualifica em determinada área e ao mesmo tempo põe o conhecimento adquirido em prática.

Sendo assim, podemos dizer que quem possui a formação requisitada por determinada Indústria, hoje em dia tem acesso á ótimas condições de trabalho e excelentes salários. Não é uma boa ideia investir em cursos relacionados á área industrial?

 

QUAIS AS ÁREAS MAIS INTERESSANTES PARA SE TRABALHAR?

 

Como nós do C&C somos de Joinville, um dos maiores pólos industriais de Santa Catarina, falaremos sobre as áreas mais interessantes da indústria para se trabalhar neste belo Estado Sulista.

É importante avisar, que as áreas industriais citadas abaixo, são as que apresentam maior número de vagas, melhores salários e as que chamaram mais a nossa atenção.

 

Indústria Tecnológica/ Informática - Santa Catarina possui mais de 1.600 empresas de Tecnologia, empregando mais de 16.000 trabalhadores. Esta área chega a faturar mais de R$ 1 bilhão por ano,gerando mais e mais vagas. A maioria dessas indústrias se encontram nas cidades de Joinville, Blumenau e Florianópolis.

 

Vocês podem ingressar nessa área fazendo alguns cursos como:
Técnico em Informática, Técnico em Sistemas de Transmissão, Técnico em Telecomunicações, entre outros.Temos certeza que essa área da Indústria chamou a atenção de muitos jovens amantes da informática, e o mais legal de tudo é que estes cursos não garantem empregos somente braçais mais também intelectuais. Têm vagas para técnicos em informática, pessoas com curso superior,tem emprego para muita gente.

 

Indústria Têxtil – O Maior setor de TODA América Latina!!! Dá para imaginar quantas vagas esse setor gera somente em Santa Catarina? Esse setor emprega nada mais, nada menos do que 155 mil trabalhadores. Com certeza não vai faltar vaga de emprego para quem desejar seguir carreira nessa área.

 

E o mais legal é a variedade de cursos: Técnico Têxtil,Técnico em Confecções do Vestuário,Técnico em Designer de Moda, etc. Com toda certeza, esse setor industrial chamou a atenção de muitas pessoas que amam moda como nós. Afinal, vocês podem ser costureiros, estilistas, podem comandar o trabalho, não faltam opções.

 

Indústria Eletrometalmecânica - Contendo somente no Estado mais de 5,3 mil empresas, essa área industrial gera mais de 112 mil vagas de emprego. Curso possíveis: Técnico em automobilística,Técnico em eletromecânica, Técnico em refrigeração,etc. Para quem está pensando “ Hmm, que curso legal para garotos”,já vamos avisando, estes cursos podem ser feitos tanto por homens ou mulheres, o gênero não importa, o que importa é a vontade de aprender.

 

Indústria de Cerâmica – Cerca de 60% da produção de pisos e revestimentos são produzidas no Estado de Santa Catarina. É, vocês não entenderam errado não... Agora parem para pensar, produção pede mão-de-obra, sendo assim são muitas vagas de empregos nos esperando.

 

Indústria “Florestal” - Na América Latina, adivinhem quem possui o maior Parque Moveleiro. Acertou quem disse Santa Catarina. Esse setor emprega mais de 82 mil pessoas. Com certeza têm vagas para muitos de vocês. O legal é que há muitas funções nesse setor, pode-se trabalhar como designer de movelaria, marceneiro, gestor da empresa,etc.

 

Indústria Alimentícia - O Estado possui mais de 3,7 mil Indústrias do ramo alimentício, garantindo emprego a mais de 100 mil funcionários.

 

Não se pode negar que o setor cresce cada dia mais, gerando mais e mais empregos,o que é muito bom para quem pretende seguir carreira nessa área.

Técnicos em alimentos e nutricionistas tem boa chance de conseguir empregos nesta área.

 

Como vocês puderam notar, não faltam opções na área industrial Catarinense, tem opção de emprego para tudo quanto é tipo de pessoa. É muito importante frisar que as áreas industriais citadas acima não oferecem vagas de empregos somente à pessoas com curso técnico, muito pelo contrário, todas elas necessitam de administradores, contadores, advogados, profissionais da área de RH. Nós resolvemos falar mais dos cursos técnicos, pois no momento são os profissionais com essa formação que estão em falta.

Nas empresas há vagas para ambos os tipos de profissionais, afinal uma empresa com um excelente administrador mas que não possui mão-de-obra não vai avante, da mesma forma que uma empresa que possui mão-de-obra mas que não possui bons administradores. Na nossa humilde opinião, as Indústrias são como o corpo humano que é formado por milhares de células, no caso das indústrias, as células são cada um dos funcionários, desde o considerado mais importante ao menos importante.


 

FICARAM INTERESSADOS EM TRABALHAR NA ÁREA INDUSTRIAL?

 

Gostariam de fazer um curso técnico? Dêem uma olhadinha nos posts antigos clicando aqui.

Curso Superior combina mais com vocês??? Hmm...Clique aqui.

 


Já têm formação Técnica ou Superior? Querem ir para o Mercado de Trabalho?Seguem abaixo alguns links úteis:

 

RH Joinville - http://www.rhjoinville.com.br/index.asp

Grupo Meta - http://www.grupometa.com/metarh/vagas/joinville.asp

RH Seller - http://www.rhseller.com.br/

Manager - http://www.manager.com.br


 

ENTREVISTA TAMBÉM É CULTURA

 

Como vocês já devem ter notado, nós do C&C sempre estamos buscando informações dos mais variados tipos, amamos entrevistas e sempre fazemos um QUIZ com a opinião da população.

Desta vez não foi diferente, segue abaixo uma entrevista muito interessante:


Nome: Bianca

Profissão: Psicóloga

Local de trabalho: Recrutamento e Seleção /Indústria NSO

 

  1. Falta mão-de-obra para as Indústrias? Por que?

    R: Há muita mão-de-obra,porém poucos são qualificados. Existem pessoas que querem um emprego,porém não possuem nem mesmo o Ensino Médio Completo.

  2. Qual o salário médio de um funcionário da indústria?

    R: Cerca de 1000 reais

  3. Quais as áreas mais procuradas pelos trabalhadores?

    R: A área mais procurada é a de produção, ela possui o maior volume de contratações.


 

VOZ DO POVO...

Fomos às ruas e perguntamos ao pessoal como eles se imaginam daqui algum tempo.Vejam os resultados:

 

80% dos entrevistados se imaginam formados em um curso superior,trabalhando na área em que se formaram.

20% dos entrevistados se imaginam trabalhando na área industrial.

 

(foram entrevistados 50 jovens)


DEPOIMENTO

Nome: Roberto dos Santos

Idade: 44 anos

Profissão: Pintor de carrocerias de ônibus

 

"Eu optei pela área industrial por vários motivos. As dificuldades financeiras e o fato de ser o filho mais velho da família, fizeram com que eu começasse a trabalhar muito cedo.Quando cheguei em Joinville, comecei a trabalhar em uma empresa de fabricação de ônibus,estou trabalhando nesta mesma empresa atualmente. Fiz muitos cursos, entre eles o de pintor de carroceria de ônibus; me profissionalizei, e com competência e dedicação cresci na minha área. Nunca me arrependi por ter escolhido a área industrial para trabalhar."

 


VALE A PENA VER...

 


 

REFERÊNCIAS


http://pt.wikipedia.org/wiki/Santa_Catarina#Ind.C3.BAstria

http://zerohora.clicrbs.com.br/zerohora/jsp/default2.jsp?uf=1&local=1&source=a2973158.xml&template=3898.dwt&edition=15095&section=1015

http://www.latinamerican-markets.com/brasil---setores-de-maior-crescimento-na-industria

http://www.santacatarinabrasil.com.br/pt/polos-economicos/

http://www.pe.senai.br/servicos/cursos_tecnicos.html#alimentos


 

 

 

OLÁ PESSOAL!

ESPERAMOS QUE VOCÊS TENHAM GOSTADO DO POST!

DEIXEM SUAS OPINIÕES NA FORMA DE COMENTÁRIO!

Recadinhos para Orkut com Ternura - TCHAU

 

GOD BLESS YOU!

 

ATÉ :*

 


Obs: Desculpem pelas imagens, não somos grandes artistas mas tentamos :D

 

publicado por conhecimentoecultura às 22:03
sinto-me:
música: Details in the fabric -Jason Mraz

13
Jul 10

Hi People!

 

Como vão vocês??

E ai, gostaram do título do post? Fiquem calmos, não é sobre Malhação não (para quem não se lembra, Múltipla Escolha era o nome de uma escola na novela)..Hehe!! Pois bem, o post dessa semana é sobre a variedade de cursos e instituições de ensino, e claro sobre a facilidade ou dificuldade gerada por esta diversidade de opções na hora de escolher qual profissão seguir.

Esperamos que gostem do texto.

Ahhh, não esqueçam de deixar suas opiniões no fim do texto, ali no link onde diz comentar :D

Mas chega de enrolar, vamos ao que interessa.

 

DIVERSIDADE DE CURSOS

 

Pois é, se na época de nossos pais e avós escolher qual profissão seguir não era coisa simples, imaginem agora, com toda essa variedade de cursos.

.

 

Sério mesmo, existem dezenas de cursos - tanto superiores quanto técnicos- por ai.

Os cursos superiores, por exemplo, são divididos em três grandes áreas: Ciências Exatas, Ciências Biológicas e Humanidades.

Ou seja, podemos cursar direito, medicina, ciência da computação, Gerontologia, podemos ser designers, músicos, teólogos, engenheiros de bioprocessos...

Ai surge à questão: a variedade de cursos é boa para nós, futuros profissionais que no momento se perguntam “qual profissão seguir” ?

Na nossa opinião, a variedade de cursos tem seu lado positivo e também seu lado negativo.

 

Lado Positivo – A variedade de cursos permite que tenhamos mais opções de carreiras, o que é muito bom, afinal se não nos identificarmos com determinado curso podemos investir em outras áreas. Além disso, a variedade de cursos é sinal de que o Mercado de Trabalho tem vagas para as mais variadas áreas, sendo assim não precisamos cursar determinado curso porque o Mercado precisa, mas sim por nos sentirmos atraídos pelo curso. Agora podemos nos tornar profissionais realizados, pois temos a chance de nos formar na área que nos damos bem e ainda por cima, sermos bem remunerados.

 

Lado Negativo- Escolher a faculdade ou curso técnico que cursaremos não é fácil para nós jovens, afinal esta escolha terá reflexos permanentes nas nossas vidas. Já sendo esta uma tarefa difícil, a grande gama de opções acaba nos confundindo. Ou seja, por causa do grande número de cursos disponíveis, às vezes precisamos entrar em vários cursos até descobrirmos com qual nos identificamos.

 

DIVERSIDADE DE INSTITUIÇÕES DE ENSINO

 

Além de se perguntar qual curso escolher, nós jovens nos preocupamos com o lugar que estudaremos. Não faltam instituições de ensino, atualmente temos Faculdades Particulares e Públicas, Escolas Técnicas, além de Instituições Internacionais – intercâmbio. Ou seja, escolher qual a melhor opção não é nada fácil. Atualmente não faltam Instituições de Ensino muito “fortes”, mas da mesma forma há escolas que não apresentam um rendimento razoável.

Por isso, na hora de escolher em qual instituição fazer determinado curso, é preciso pensar se é o local correto para que possamos começar a trilha que nos levará à realização de nossos sonhos, se é uma instituição de qualidade, se possui bons professores, etc.

É importante lembrar que ambas as instituições possuem semelhanças, mas que o que cada uma acrescenta de conhecimento nas nossas vidas é diferente, como exemplo podemos citar o fato de que em uma instituição de Curso Técnico a prática é valorizada, enquanto na Faculdade a teoria é mais valorizada.

A Instituição de Curso superior é a conhecida Faculdade, nela os cursos tem em média 4 ou 5 anos, a teoria é amplamente discutida, deixando o conhecimento prático um pouco de lado. A faculdade – ou seja, o curso superior- não é indicado para quem busca uma oportunidade de emprego rápida, ao contrário do que a maioria imagina o curso superior não garante emprego a ninguém. As Instituições de Curso Superior podem ser Públicas ou Privadas, independente disso, a maioria delas disponibiliza um razoável número de bolsas, o que é muito importante, pois garante o direito ao estudo de pessoas carentes. As Instituições Públicas, como por exemplo, a UFSC, são conhecidas por suas provas complicadas e pela qualidade de ensino, mas da mesma forma, muitas Instituições Particulares ganham fama graças à sua qualidade. Por isso, antes de escolher a instituição na qual faremos nosso curso, é importante pesquisar a respeito de sua qualidade e sua história. A faculdade é uma boa opção, mas é importante ter em mente que ela não traz “resultados” imediatos e que seu custo-benefício nem sempre é vantajoso. Há também, cursos superiores à distância, que são uma boa escolha para o pessoal que trabalha e não tem muito tempo livre, mas que mesmo assim deseja cursar uma faculdade. Essas Instituições surgiram há pouco tempo, e já conquistaram os corações de muitos estudantes ocupados.

 

Por sua vez, as Escolas Técnicas apresentam cursos com menor duração- cerca de dois anos-, valorizando mais o conhecimento prático do que o teórico. As Escolas Técnicas apresentam cursos para pessoas que buscam resultados mais rápidos, que querem entrar no Mercado de trabalho no menor tempo possível. Da mesma forma que na faculdade, na hora de escolhermos em qual instituição estudar, precisamos buscar seu histórico, conhecer seus professores e métodos de ensino. O que não falta hoje em dia são escolas não-licenciadas.

Falando de modo geral, as Instituições Internacionais- tanto técnicas quanto superiores- são uma boa opção para quem deseja se formar e ao mesmo tempo adquirir bagagem cultural. Estudar em uma escola do exterior não só é valorizado pelo mercado de trabalho, mas também nos torna pessoas com uma visão mais ampla. Fazer um curso ou faculdade em uma instituição de ensino internacional é recomendado para aqueles que desejam adquirir conhecimento ligado à área do curso escolhido e ao idioma do país visitado. Com toda certeza, cursos e intercâmbio tem tudo a ver, só é preciso pesquisar muito sobre a Instituição, afinal não estamos muito ligados ao que acontece nas redes de Ensino nos outros continentes.

Independente do fato de cursarmos um curso em uma Faculdade Pública ou Privada, em uma Escola Técnica ou estrangeira, é importante levarmos em consideração quais são nossos objetivos e ver se eles combinam com as oportunidades dadas pela Instituição escolhida, além da qualidade dos cursos oferecidos.

 

DICAS DE COMO ESCOLHER UMA BOA INSTITUIÇÃO DE ENSINO

 

  • Visitem a Instituição, vejam como funcionam as aulas e a organização da escola, saibam se elas correspondem as vossas expectativas.

  • Conheçam os professores, perguntem sobre suas formações e o modo como apresentam suas aulas, sobre a experiência de cada um deles.

  • Conversem com pessoas que já estudaram na Instituição

  • Veja se a escola facilita a vida do aluno, pois segundo o professor de cursinho Carlos Eduardo Bindi, os alunos que estudam em lugares em que “sua vida” é facilitada tendem a aprender menos.

  • Não devemos nos deixar levar pela infraestrutura, pois isso não é garantia de qualidade teórica, nem prática.

  • Visite o site da Instituição. Segundo Alberto Francisco do Nascimento “Visitar o site das faculdades também ajuda. Ali devem constar informações sobre notas obtidas nas últimas avaliações e também sobre a infraestrutura oferecida, como bibliotecas, laboratórios, computadores”

  • Não se deixem levar por modinhas, se determinada Instituição está na “moda” não significa que ela apresenta cursos de qualidade.

     

    ESCOLHENDO A FUTURA PROFISSÃO


     

    Como vocês puderam notar, com tanta variedade de cursos e escolas, escolher qual curso fazer ou qual profissão seguir não é nada fácil. Que garotinha nunca sonhou em ser atriz ou bailarina, e que menino nunca disse que seria jogador de futebol ou bombeiro. A questão é que quando crescemos nossos sonhos e ideais mudam, em consequência desistimos das ideias de criança. E é ai que vem o problema, já estamos completando o Ensino Médio e não sabemos para o que prestar vestibular, ou que curso cursar. Como vocês, nós do C&C também temos estas dúvidas, e resolvemos ir atrás de algumas dicas para ajudá-los e nos ajudar. Seguem as dicas:

     

    • VOCAÇÃO - É verdade que com muita dedicação podemos nos dar bem em qualquer área, mas não se pode negar que a vocação ajuda muito na hora da realização de um bom trabalho.

    • SONHO- É necessário que saibamos quais são nossos sonhos e nossas ambições, para que possamos buscar profissões que facilitem suas realizações.

    • MERCADO SATURADO- Todos sabemos que o Mercado Saturado faz com que a competição seja maior, então na hora de escolher determinada profissão é importante ter em mente que será preciso muita dedicação e persistência, e que conseguir um bom emprego pode ser uma tarefa um tanto difícil.

    • PROFISSÕES EM ALTA- Se determinada profissão oferece grande número de vagas atualmente, não quer dizer que será assim quando vocês entrarem no mercado de trabalho. Por isso, não podemos nos deixar levar por modinhas.

    • VISÃO AMPLA- É importante pensarmos no futuro, talvez determinada profissão não esteja no seu auge atualmente, mas quem sabe daqui a alguns anos? Além do mais, às vezes o Mercado pode não apresentar vagas aqui no Brasil, mas em outros países determinado profissional pode estar em falta.

    • FELICIDADE- Buscar uma profissão que venha nos fazer feliz é super importante. Afinal, não tem coisa melhor do que fazer o que a gente gosta e ainda receber por isso.

    • SEARCH - Pesquisar nunca é demais. Buscar ajuda de amigos, dos pais e professores, ler artigos relacionados à escolha da profissão e fazer testes vocacionais* é de grande ajuda.

     

    *Ficou com vontade de fazer um teste vocacional? Clique aqui e aqui

    Dêem uma olhadinha no vídeo feito pelo pessoal do EXPRESSOCULTURA no ano passado.



    DEPOIMENTOS & HISTÓRIAS

     

    Podemos dizer com certeza, que a maioria dos jovens ficam indecisos na hora de escolher qual curso fazer. É claro que existem exceções, aqui "no Blog" por exemplo, uma de nós sabe qual profissão seguir e a outra não. Então, para que a indecisão não nos deixasse tristonhos, fomos atrás de alguns depoimentos, no qual o pessoal conta como foi escolher qual carreira seguir.

     

    "Quando resolvi estudar Direito, já trabalhava em um escritório de advocacia. Penso que esta situação tenha ajudado muito na escolha de minha profissão. O ingresso na universidade foi bastante difícil, mesmo porque naquela época nós não tínhamos a facilidade de acesso que os alunos de hoje têm. Mas, com muito estudo e determinação, consegui sucesso no vestibular e, então, ingressei no curso de Direito.

    De minha parte, nunca tive dúvidas a respeito da profissão que queria seguir. Fiz a escolha e não me arrependo. Nunca pensei em desistir e sempre fui muito determinado em meus estudos.

    Penso que o aluno, quando conclui o seu processo de escolha, deve ter em mente prosseguir em sua caminhada, aprofundando-se cada vez mais em seus estudos, sempre no sentido de buscar o aprimoramento na carreira escolhida." (Carlos Santos de Oliveira , Professor da Universidade Estácio de Sá, Juiz de Direito do Estado do Rio de Janeiro)

     

    "Eu tinha 16 anos quando me apaixonei pela biologia, depois de uma aula fascinante sobre a origem da vida. Decidi cursar biologia e ser geneticista. Meu pai, um engenheiro, me acusou de estar fugindo do vestibular de medicina. Acabei entrando nos dois cursos e tranquei medicina por dois anos antes de desistir. Fiz doutorado nos Estados Unidos e depois fui pesquisador em Cambrigde, Inglaterra. Voltei em 1986 para ser professor na USP. A grande preocupação do meu pai era como eu ia ganhar dinheiro. Em 1990, abri a primeira empresa de engenharia molecular no Brasil, Biotec, e agora comando um fundo de investimento em biologia, a Votorantim Ventures. Quando um dos meus filhos me disse que ia fazer ciências sociais, eu respondi que achava ótimo.” (Fernado Reinach, biólogo e geneticista)

     

    Cristina de Holanda, 26 anos - A vendedora Cristina sofreu por basear suas escolhas no retorno financeiro. Ao prestar vestibular pela primeira vez, ela já sabia que queria trabalhar na área de psicologia, mas percorreu um longo caminho antes de seguir a própria vontade. Cristina começou cursando engenharia da computação porque havia encontrado um emprego em informática. Mas teve dificuldades com as aulas de cálculo e acabou desistindo ao perceber que seria reprovada. Optou então por jornalismo, carreira apontada no teste vocacional. Gostou do curso, mas os professores a assustaram dizendo que era difícil arrumar emprego. Então largou. Como estava trabalhando com vendas, tentou administração, por que não? Achou maçante. Partiu para publicidade e também não curtiu. Só se sentiu realizada em psicologia. “Não tinha cursado antes simplesmente porque achava que não ia ganhar dinheiro. Mas resolvi fazer o que gosto.”


    A VOZ DO POVO

     

    Fomos às ruas e perguntamos aos cidadãos de Joinville se para eles a variedade de cursos, tanto superiores quanto técnicos, ajuda na hora de escolher a profissão.

    Veja o que o povo Joinvillense pensa:

     

     

    94% dos entrevistados disseram que SIM

    6% dos entrevistados disseram que NÃO

     

    (Foram entrevistadas 50 pessoas)


    DICAS INTERESSANTES

     

    Ficou com vontade de cursar uma faculdade ou um curso técnico? Achou a ideia de fazer algum curso junto com intercâmbio legal? Seguem abaixo alguns links:

     

    ENEM- http://enem.inep.gov.br/

    PROUNI - http://siteprouni.mec.gov.br/

    UFSC - http://www.ufsc.br/

    Univille - http://www.univille.edu.br

    SENAI - http://www.senai.br

    SOCIESC - http://www.sociesc.org.br

    CI - http://www.ci.com.br/


    VALE A PENA VER...



REFERÊNCIAS

 

http://www.mundovestibular.com.br/articles/155/1/Como-Escolher-sua-Profissao/Paacutegina1.html

http://educarparacrescer.abril.com.br/aprendizagem/como-avaliar-curso-superior-381517.shtml

http://br.noticias.yahoo.com/s/22102009/48/manchetes-escolher-curso-superior-ideal.html

http://veja.abril.com.br/especiais/jovens_2003/p_064.html

http://gloss.abril.com.br/sua-grana/conteudo/como-escolher-profissao-certa-449497.shtml

http://www.efeitojoule.com/2008/06/por-que-um-curso-universitario.html


 

Salve, Salve Galera!!

 

Esperamos que vocês tenham gostado do post!!!

Deixem seus comentários abaixo :D

 

Deus vos abençoe


Até o próximo post :*

 

  • OBS: Não podemos deixar de  agradecer às pessoas que estão deixando seus comentários. Eduardo, Silvana, Davi,Isabel, Sandreli, Vânia,etc..Obrigada mesmo pessoal!!! Continuem comentando!

 

 


publicado por conhecimentoecultura às 21:15
sinto-me:
música: Looking for Paradise - Alejandro Sanz & Alicia Keys

06
Jul 10

Salva Salva amanti della conoscenza e della cultura!

 

Olá leitores! Como vão vocês??


Mais uma semana que se inicia, mais um post escrito (o terceiro já), mais um mês começando...É,vocês já entenderam, vou parar com minhas divagações!

Pois bem, como vocês puderam notar lendo o título deste post – escrito em várias línguas – , hoje falaremos sobre a FACULDADE!!

É isso mesmo, faculdade. E esperamos sinceramente que este post seja útil à vocês!!! Ahhhh...Deixem seus comentários ao final do texto.

Tudo bem, tudo bem!!!Vou parar de conversar e ir ao que interessa....


 

QUAL A IMPORTÂNCIA DE UM CURSO SUPERIOR?

 

Vivemos em uma sociedade em que o conhecimento é a principal chave da porta que nos leva à uma carreira brilhante. Ter conhecimento, além do que todos possuem, faz de nós pessoas com um diferencial.

 

Cursar um faculdade é muito importante pois durante todo o tempo que permanecemos ali estudando, estamos adquirindo conhecimento, cultura. Cursar um curso superior faz muita diferença num currículo, pois o seu diploma é a prova de que você esteve durante 4 ou 5 anos em uma fascinante busca por conhecimento.

Além do que, o tempo que você passa em uma faculdade faz com que você vivencie as mais variadas situações, você não só aprende teorias e fórmulas, você acaba aprendendo a conviver com as mais diferentes pessoas, culturas e idéias.

Mais além, depois que já estamos formados, o fato de termos um curso superior faz com que um leque de boas opções se abram aos nossos olhos. Por exemplo, uma pessoa formada em Direito, pode trabalhar com advogado, juíz, promotor, delegado, pode trabalhar com algo voltado ao social, pode trabalhar em uma empresa, etc.

Uma pessoa formada tem muito mais chance de se dar bem em uma carreira do que alguém que possui um nível básico de formação, pelo simples fato dela possuir uma visão mais aberta sobre o assunto, possuir mais conhecimento.

 

CURSO SUPERIOR x OPORTUNIDADE DE EMPREGO

 

É uma verdade muito óbvia dizer que um diploma abre muitas oportunidades no Mercado de Trabalho. Pessoas que dedicaram vários anos de sua vida aos estudos, tem maiores chances na hora de conseguir um emprego.

Não se pode negar, que um currículo constando algum curso superior eleva o nível do “futuro empregado”, afinal, as empresas buscam pessoas especializadas.

Porém, ter cursado uma faculdade não é garantia de emprego. De fato ajuda muito, mas além do “canudo”, o “futuro contratado” deve apresentar outras qualidades.

É importantíssimo frizar que os contratantes não buscam somente grandes estudiosos, mas sim grandes estudiosos que saibam trabalhar em grupo, que sejam versáteis , visionários,etc.

A faculdade nada mais é do que uma das qualidades buscadas pelos contratantes, e ela nada vale se o portador desta característica não for competente, se não tiver uma sede incontrolável por novos conhecimentos e pelo aperfeiçoamento do conhecimento já adquirido. Como disse Khaled Salama em seu blog : ”Diploma é que nem beleza. Você pode até ser contratado por isso, mas não se sustenta na vaga se não é competente. Diploma, assim como beleza, não é sinônimo de competência. Não garante e nem deve garantir o emprego.”

Além disso, precisamos entender que ter terminado o curso superior não quer dizer que diremos adeus aos livros e professores. Um bom profissional é um eterno estudante, buscando novos conhecimentos, novas formas de fazer seu trabalho.

 

CURSO SUPERIOR x ASCENSÃO EM UMA CARREIRA

 

Como vimos acima, na nossa opinião, faculdade não é garantia de emprego,porém é uma grande facilitadora. Mas será que o curso superior facilita a ascensão em uma carreira? Comecemos com uma historinha...

 

Fred e Diana eram funcionários de uma empresa de telemarketing há dois anos. Ambos haviam entrado na empresa depois de cursar um curso técnico. Depois de conseguir o emprego Fred se acomodou e não fez mais nenhum curso e muito menos faculdade. Já Diana, resolveu fazer um faculdade ligada à comunicação. Tempo depois o gerente do setor de Diana e Fred se aposentou, e foi necessário contratar um novo gerente. Tentem adivinhar quem foi o contratado. É, acertou quem disse que foi a Diana.

 

Pois bem, depois dessa fantástica história não há muito o que se comentar. Para nós do C&C, o fato de se ter cursado um bom curso superior, faz com que o empregado ocupe cargos melhores.

 

É muito difícil que uma pessoa com um nível básico de formação consiga se tornar um presidente, gerente e afins.

Com toda certeza, quando já estamos inseridos no Mercado de Trabalho cursar uma faculdade é essencial para quem pretende conseguir um cargo de chefia.

Mas por que a faculdade facilita a ascensão de cargo? É simples, como já foi dito muitas vezes, o conhecimento nunca foi tão valorizado quanto hoje em dia. E técnicamente falando, uma pessoa com curso superior possui mais conhecimento do que uma pessoa como Fred, que desistiu de seus estudos.

Por isso é importante lembrar que estudar nunca é demais, que ter experiência, conhecimento, cultura, faz toda a diferença.

Ahh sim, é claro que nem sempre as coisas acontecem assim, não é uma regra o fato de um chefe ter uma faculdade, as vezes a falta do curso superior é compensada pela competência e pelo conhecimento empírico – aquele adquirido através de experiências. A questão é: sim, o curso superior facilita- e muito- a ascensão em uma carreira.


OPINIÃO

 

Dêem uma olhadinha no que o pessoal entrevistado pensa sobre a importância da faculdade:

 

“ Eu acredito que a faculdade qualifica os jovens, e também acho que na hora que seu currículo for analisado, caso você tenha um curso superior, você conseguirá arranjar um bom emprego.” - (Samira, 20 anos, Assistente de Marketing)

 

“O curso superior não é reduto de quem procura ganhar dinheiro,existe outros caminhos que podem render muito mais.

Curso superior é adequado para aquela pessoa que tem como objetivo de vida o estudo. Quer ter a sua produção intelectual como ganha pão da sua vida.

Foi este um dos motivos que optei pelo curso superior, e dentre vários cursos, optei pelo direito. Pois as carreiras jurídicas possibilitam um contato com todas as áreas do saber humano, ou seja, não restringe o raio de atuação do profissional.

Subir na carreira e ter um bom emprego, vai depender do profissional.
Um curso superior não vai lhe entregar isso de graça. Porém ele lhe dá as ferramentas, basta você aprender a manejá-las.” - ( Rodrigo Duarte Maia, estudante de Direito)

 

 


A VOZ DO POVO....

 

Mais uma vez fomos às ruas para saber sobre a opinião e escolhas da população...Abaixo seguem os resultados .

 

Pra você, faculdade é de extrema importância na hora de conseguir um emprego?

82% dos entrevistados respondeu que sim

18%dos entrevistados disse que não, faculdade não é indispensável

 

Você pretende cursar um curso superior?

69% dos entrevistados pretendem fazer faculdade

31% dos entrevistados disse que não pretendem cursar um curso superior

 


VÍDEO

 

E ai? Faculdade significa sucesso?

 

 


 

DICAS DE SITES

 

Ficaram com vontade de cursar uma faculdade??? Mas não têm condições financeiras para bancar o curso? Não se preocupem, o governo e várias faculdades possuem sistemas de bolsa. Abaixo seguem alguns links interessantes:

 

ENEM - http://enem.inep.gov.br/

PROUNI - http://siteprouni.mec.gov.br/

UFSC - www.ufsc.br

Portal do MEC - http://portal.mec.gov.br/index.php

 

 


Como já deu para perceber, nós do C&C gostamos de consultar a opinião do pessoal.... Então, deixem seus comentários abaixo!!!!

 

Obrigada pela Visita

 

Até o próximo post :*

 

publicado por conhecimentoecultura às 18:37
sinto-me:
música: We Live- Superchick
tags:

Julho 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
14
15
16
17

18
19
21
22
23
24

25
26
28
29
30
31


subscrever feeds
arquivos
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO